Sociedade Portuguesa de Inovação

Noção, Base de Sustentação e Tendências
 

Manual Negócio Electrónico -Conceitos e Perspectivas de Desenvolvimento

O manual aborda e explica em que consiste a chamada Economia do Conhecimento, enfatizando que o conhecimento é uma rede fortemente polarizada, quer sob a forma de vagas de inovação que se formam em determinados períodos, quer sob a forma de regiões onde estas inovações se geram de forma concentrada.

A questão das estratégias que os países podem implementar para se aproximar deste modelo é realçada, terminando com um tema-chave: o do modo como as empresas se podem posicionar melhor na «economia do conhecimento», de forma a esse conhecimento ser adequado tendo como objectivo os factores de produção que irão tornar-se decisivos para a sua competitividade futura.

Descarregar o Manual em PDF


Sobre os Autores:

Luís Mira Amaral

Licenciado em Engenharia Electrotécnica no Instituto Superior Técnico (1969), mestre em Economia na Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa (1982) e pós-graduado em Gestão em Stanford (2000).

Foi Ministro do Trabalho e Segurança Social nos anos de 1985 a 1987 e da Indústria e Energia entre 1987 e 1995, membro do Competitiveness Advisory Group da Comissão Europeia, administrador do BPI e de empresas industriais energéticas.

Adicionalmente, assume a função de CEO do Banco BIC Portugal. Actualmente é Prof. Catedrático Convidado de Gestão do Instituto Superior Técnico e de Economia Portuguesa no Instituto Superior de Gestão, administrador executivo da SPI, administrador independente, presidente do Comité de Auditoria da NOVABASE e presidente do Fórum para a Competitividade.

Luís Borges Gouveia

José Félix Ribeiro

Licenciado em Economia pelo ISCEF (1971). Técnico do GEBEI (1972-1986) onde desenvolveu trabalhos nas áreas da Economia Industrial; Análise da Especialização Internacional da Economia Portuguesa.

Técnico da JNICT (1986-1994) sendo responsável pelo Serviço de Estudos e Planeamento, onde coordenou os trabalhos preparatórios e a negociação dos programas estruturais para a área da Ciência e Tecnologia.

Desde 1995, ocupa funções no DPP(1995) como director de Serviços e subdirector-geral (1995-2007) sendo responsável pela área de Prospectiva e Informação Internacional e autor de numerosos estudos e artigos publicados.

Luís Borges Gouveia

Milton de Sousa

Licenciado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto e obteve um MBA com distinção pela Universidade de Bradford.

Consultor da SPI desde 2005 tem vindo a dinamizar diversos projectos do sector privado nas áreas de estratégia, internacionalização e inovação. É igualmente responsável pelo
desenvolvimento de novos serviços e planeamento estratégico com enfoque nas áreas do Empreendedorismo e da Gestão do Conhecimento.

Trabalhou na indústria de semicondutores, onde assumiu várias funções de investigação, desenvolvimento e gestão quer na Holanda quer em Portugal.


Luís Borges Gouveia
 
 

Produção apoiada pelo Programa Operacional de Emprego, Formação e Desenvolvimento Social (POEFDS), co-financiado pelo Estado Português e pela União Europeia, através do Fundo Social Europeu. Ministério das Actividades Económicas e do Trabalho